FUJINKAI COMPLETA 25 ANOS

Grupo resgata cultura feudal do Japão, e traz amor e solidariedade em suas ações

 

Motivação, entusiasmo e muita dedicação e trabalho, assim podemos definir o Fujinkai – Grupo de Senhoras da Acenba (Associação Cultural e Esportiva Nikkey de Bastos), que completou em novembro 25 anos de fundação e que tem como intuito manter forte as raízes culturais deixadas pelos antepassados japoneses que chegaram ao Brasil em 1908 em busca de uma terra produtiva, de paz e de dias melhores.

 

Fujinkai abre todos os anos a Festa do Ovo, evento tradicional e o mais importante da avicultura nacional.

Se os antepassados vissem o que está sendo feito, sem dúvida ficariam orgulhosos, afinal foi nesta terra tupiniquim que os japoneses venceram, prosperaram e implantaram sua cultura, valores e princípios.

Bastos já foi considerada a cidade mais japonesa do Brasil por diversas vezes, por diferentes instituições, e não é à toa: o município carrega em sua cultura um Japão feudal, que existiu antes da Primeira Guerra Mundial, com samurais, tambores, gueixas e chá. A senhoras do Fujinkai são exemplo disso, pois em suas danças e interpretações resgatam um Japão distante, que ultrapassa os limites da história.

Fundado em 17 de novembro de 1993, o Fujinkai da Acenba reúne 94 senhoras, que juntas viajam, se divertem, dançam e trabalham  muito para manter essa linda cultura ativa.

Nina Shibata, que preside o grupo há oito anos, enfatiza sua alegria de poder participar e compartilhar a cultura japonesa com o público. “As pessoas do grupo são muito comprometidas, e juntas vivemos muitas experiências inesquecíveis”. Um dos momentos mais marcantes do grupo foi a participação no concurso Yasakoi Soran na Via Funchal em São Paulo, do qual o Fujinkai participou durante seis anos e em 2008 concorreu com diversos grupos de adolescentes e jovens do Brasil todo, e as senhoras de Bastos conquistaram o terceiro lugar, algo que entrou para memória das integrantes. Com presença na grande mídia, elas já deram entrevista para o Zeca Camargo na época em que ele apresentava o famoso programa da Globo, Fantástico. Além da Globo elas já foram  notícia em publicações da editora Abril, Record TV,
Bandeirantes, entre outros veículos de circulação nacional e até mesmo internacional.

Além de montar as coreografias, Misako também participa das apresentações

Com coreografias montadas de forma exclusiva pela Senseei Misako Mitsuishi, as senhoras conseguem transcender o imaginário e aproximar as pessoas de histórias emocionantes, motivadoras, e de verdadeiras lições de vida.

Sempre exigente com as coreografias, assim que nasceu Misako foi trazida pelos seus pais para Bastos no ano de 1936. Sua mãe Taneko Mitsuishi, que era atriz, autora, figurinista e diretora de teatro, ensinou e passou o talento para a filha caçula. Hoje, com um pouco mais de 80 anos, Misako esbanja energia e vitalidade, e não perde nenhum detalhe de suas coreografias, que são criadas de forma minuciosa e com muito amor, fazendo das danças do Fujinkai, algo surpreendente e original, o que faz do grupo requisitado por diversos eventos em toda a região,  e até mesmo em algumas cidades de outros estados.  São dezenas de apresentações todos os anos, que levam leveza, simpatia, formosura e toda a elegância da cultura japonesa.

Apesar de todo o sucesso o Fujinkai não é só cultura e danças, mas é amor, solidariedade e companheirismo, onde uma busca dar apoio para a outra nos momentos difíceis da vida, além de ajudar sempre que podem outras entidades, seja com trabalho ou com doações. É tanta disposição para fazer o bem que faz do Fujinkai um grupo muito valioso para Bastos. Parabéns, Fujinkai, que tenhamos mais 25 anos pela frente, de muita cultura, danças e amor.

 

Grupo de senhoras da Acenba é exemplo de dedicação e amor

 

There are no comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Digite e pressione enter

Shopping Cart